02 outubro 2008

autotraição


me peguei pensando na certeza absoluta de que ele me amava. senão não havia motivo pra ter falado sobre mim com tanto carinho pra alguém tão importante na vida dele. e quis ser honesta, botar as cartas todas na mesa, me expor pra poder viver o grande amor que eu tinha certeza que seria pra sempre. teríamos filhos e visitaríamos a casa da minha mãe como uma grande família feliz.
mas pra isso eu preciso abrir meu coração e esclarecer que o desencontro foi um grande desencontro e sugerir que deixemos o passado pra trás pra podermos ser felizes pra sempre.

aí, por obra divina, lembrei que estava de tpm, primeiro dia de menstruação e falei pra mim mesma: "nada do que você pensar nos próximos 3 dias é confiável. não dê crédito às suas conclusões e de forma alguma confie em qualquer julgamento até a próxima segunda-feira."

Um comentário:

mackubaker disse...

Espero do fundo de meu coração que mesmo com pensamentos e conclusões sem crédito, você conseguiu algo além de um desencontro nesse 2 de outubro. Um beijo e parabéns pelos excelentes textos.